Alcance, impressão e engajamento nas redes sociais

  1. Home
  2. Blog
  3. Alcance, impressão e engajamento nas redes sociais

Mensurar resultados é realmente uma das melhores possibilidades que as redes sociais nos oferecem. Funcionam como uma bússola nos dando a direção certa para a navegação.

Mas como tudo tem o outro lado, sem a devida atenção podem também nos confundir ou apenas nutrir nossas vaidades.

Conversamos com Augusto Afonso, CEO da Agência Influência para esclarecer um pouco mais sobre esse tema, que apesar de aparentemente corriqueiro na vida de todos aqueles que têm uma pagina nas redes sociais, ainda gera bastante confusão.

“Mesmo os mais experientes dos profissionais já se confundiram com termos como alcance, impressão e engajamento nas mídias sociais. E interpretações erradas acarretam na ineficiência da estratégia,” explica Augusto.  “Se levarmos em consideração que os usuários da Internet passam quase 1/3 do seu tempo nas redes sociais, ter clareza com os termos e com a análise do ambiente é importante para as empresas direcionarem seus esforços para manter as coisas como estão ou mudar o que for preciso para conquistar os melhores resultados.”

Alcance  

De acordo com Augusto Afonso, o alcance representa quantas pessoas visualizaram o conteúdo publicado individualmente. Deve ser considerado como a medida do público que realmente acompanha as postagens.

A publicação alcança alguém quando é exibida no feed de notícias. Os números se aplicam aos primeiros 28 dias após a publicação ser criada e incluem pessoas que a visualizam em computador e no celular.

O alcance pode ser categorizado em alcance viral, orgânico e promoções, que são os impulsionamentos pagos de post.

“O alcance viral contabiliza o quanto cada pessoa visualizou individualmente um post ou página e, a partir daí, algum contato dela também curtiu a página e compartilhou. É como o termo diz: viral, se espalha”, diz Augusto Afonso. “Já o alcance orgânico  é o número de pessoas que visualizaram um conteúdo publicado sem que este seja patrocinado ou pago para ser disseminado. Por fim existe o alcance pago,  representando o número de  pessoas que visualizaram um post impulsionado ou patrocinado”, conclui.

Augusto ressalta ainda que a métrica alcance não representa o número total de seguidores da página, já que o algoritmo do Facebook, por exemplo, não mostra todos os posts para todos os que curtem a página. Ele prioriza os que interagem mais com determinado conteúdo e os que escolhem “ver primeiro” nas configurações da parte “Seguir”.

Se uma mesma publicação é mostrada para determinada pessoa dez vezes, ela não será contabilizada no alcance da publicação dez vezes, mas apenas uma vez.

As Impressões e as vaidades

Impressão é o número de vezes que o conteúdo ou post é exibido para alguém, sendo possível que uma mesma pessoa seja contabilizada na taxa de impressões diversas vezes. Isso o vale tanto para o Facebook quanto para o Instagram, linkedin ou Twitter. Para que a impressão seja contabilizada, basta o usuário visualizar o conteúdo. Não é necessário que ele interaja.

Por exemplo: se uma mesma publicação é mostrada para alguém dez vezes, essa pessoa não será contabilizada no alcance da publicação dez vezes, mas apenas uma vez. No entanto, as suas dez visualizações serão contabilizadas como dez impressões diferentes.

O CEO da Agencia Influência aconselha muita atenção na hora de analisar as impressões, pois é uma métrica de vaidade e não dá muitos insumos para o analista de mídias sociais compreender se as ações realizadas foram realmente efetivas.

“Mas a análise das impressões não precisa ser necessariamente descartada, já que uma taxa de impressões extremamente baixa pode indicar que o conteúdo produzido não é compartilhável e não é efetivo na hora de engajar o seu público,” completa Augusto Afonso.

A força do engajamento

O termo engajamento ganhou vida própria com o avanço das redes sociais. É definido como uma estratégia para de aproximação e interação com a audiência. Pode acontecer no próprio site, mas é nas redes sociais que ele se dá com maior frequência.

O Engajamento acontece quando as pessoas se envolvem e interagem com a marca nas redes sociais efetivando ações como comentar, compartilhar ou curtir. Mas o conceito vai muito além.

“Para alcançar um bom nível de engajamento é preciso que as empresas e suas marcas participem e se envolvam ativamente e tenham isso como uma das principais metas  da estratégia de marketing digital,” observa o CEO da Agência Influência. “Não existe engajamento sem reconhecer a opinião do público, sem responder comentários e, principalmente, sem oferecer suporte.”

O engajamento é o termômetro que de fato avisa se a estratégia de marketing digital está quente ou está fria, no caminho certo ou não, perto ou longe de onde se quer chegar com o negócio.

“Nunca se deve perder de vista que o engajamento promove o crescimento e a lealdade dos clientes com a marca,” ressalta Augusto Afonso. “Para isso, a marca  deve ser humana, demostrar cuidado e respeito com os clientes e prospects.”

As empresas que se concentram em incentivar o engajamento dos clientes estão mais focadas na criação de valor do que no aumento da receita de imediato. Oferecem algo mais significativo para seu público do que a venda propriamente dita.

“Num cenário onde os consumidores são cada vez mais informados e exigentes, os produtos ou serviços, por melhores e mais conceituados que sejam já não tem forças suficientes para sozinhos garantirem as vendas,” aponta Augusto. “Portanto, para um engajamento ser realmente significativo o foco deve estar na promoção de uma excelente experiência de consumo de ponta a ponta, incluindo conteúdo relevante e suporte ao cliente em tempo real e de forma interativa.”

Engajamento no Instagram, Twitter e Linkedin

O Instagram, uma plataforma extremamente visual, consegue captar a atenção e gerar uma interação com o público de uma forma mais leve e natural. Hashtags, boomerangs, links patrocinados, menções, tudo isso desempenha um importante papel no engajamento com os seguidores.

Além disso, dispõe ainda do Insta Stories onde as empresas tem outra forte ferramenta de aproximação com seu público. A partir dela, é possível postar vídeos dos bastidores de uma campanha, por exemplo.

O Twitter, caracterizado como  microblogging, tem o poder de engajar os clientes com mensagens curtas e leves, acompanhadas de imagens, vídeos ou gifs. As publicações podem ser “retuitadas” pelos usuários e alcançar cada vez mais pessoas.

Além disso, as hashtags podem chegar no Trending Topics, funcionam como um ranking dos termos mais usados e comentados no momento, o que aumenta e muito a visibilidade para um negócio.

O Linkedin, por sua vez, é  uma rede profissional, dentro do mais puro conceito de networking. Ali, o engajamento é extremamente benéfico para as empresas, que podem usar o espaço dos grupos para interagir com o seu público. É excelente para os profissionais a procura de vagas e para os que desejam conhecer melhor as empresas.

As análises de engajamento disponíveis no LinkedIn possibilitam às empresas avaliar os níveis de engajamento com a página e com postagens feitas num período de 30 dias.

Tags:
Anterior
Como avaliar os resultados das campanhas de marketing digital
Próxima
Remarketing: a arte do convencimento na web
Menu